Hemorróidas

Hemorróidas são veias inchadas no reto e ânus. O ânus é a parte final do reto, a abertura onde por onde as fezes saem.

Hemorróida é um problema comum. Pode causar dor, sangramento e coceira.

As hemorróidas podem ser externas (ao redor do ânus) ou internas (dentro do reto).

  • • Hemorróidas externas podem ser vistas ou sentidas facilmente ao redor da abertura anal. Quando as veias inchadas são machucadas pelo esforço, por esfregar ou limpar com papel, às vezes podem sangrar.
  • • Hemorróidas internas são geralmente indolores, mas às vezes causam sangramento. As veias internas podem esticar e até cair para fora (prolapso) através do ânus. As veias podem então tornarem-se endurecidas e dolorosas, quadro conhecido como trombose hemorroidária.

Normalmente, as hemorróidas não representam um perigo para a sua saúde. Na maioria dos casos os sintomas desaparecem em poucos dias.

Veias do reto e em torno do ânus tendem a inchar sob pressão. Hemorróidas resultam de muita pressão sobre essas veias. Você pode colocar pressão sobre essas veias por:

  • esforço excessivo para defecar quando você está constipado
  • esperar muito tempo para evacuar
  • ficar sentado por um longo tempo no banheiro, o que faz com que a tensão na região anal aumente
  • ficar sentado em qualquer lugar por um longo tempo
  • diarréia por excesso de evacuações
  • obesidade
  • lesão do ânus, por exemplo, a partir de sexo anal
  • trombose de vasos retais como em algumas doenças do fígado

Crises de hemorróidas podem ocorrer durante períodos de estresse. Algumas pessoas herdam uma tendência a ter hemorróidas.

As mulheres grávidas devem tentar evitar a constipação porque hemorróidas são mais prováveis de acontecer durante a gravidez. No último trimestre da gravidez, o útero aumentado pode pressionar os vasos sanguíneos e causar hemorróidas. Além disso, a força do trabalho de parto, por vezes provoca hemorróidas após o nascimento.

Quais são os sintomas?

Os sintomas das hemorróidas incluem:

  • queimação, coceira leve, e sangramento ao redor do ânus (por exemplo, você pode ver sangue vermelho vivo no papel higiênico após a limpeza)
  • inchaço e sensibilidade ao redor do ânus
  • dor ao evacuar
  • nódulos dolorosos em torno do ânus que variam em tamanho de uma ervilha a uma uva (nos casos de trombose da hemorróidas)

Como são diagnosticadas?

Seu médico proctologista irá perguntar sobre seu histórico, incluindo se você tem constipação. Este irá analisar o seu reto e ânus. O proctologista pode usar um aparelho especial chamado anuscópio para examinar dentro do reto.

Como são tratadas?

Os tratamentos geralmente ajudam a aliviar a maioria dos casos de hemorróidas:

  • Dieta rica em fibras: Coma mais alimentos ricos em fibras, que ajudam a prevenir a constipação. As melhores fontes de fibras são cereais integrais, frutas frescas e vegetais crus ou cozidos.
  • Fluidos: Beba muita água. Isso ajuda a suavizar as evacuações pois tornam as fezes mais fáceis de passar.
  • Os banhos de assento: Sentado em água morna 2 ou 3 vezes ao dia durante 15 minutos, limpa a área anal e pode aliviar o desconforto. (Se a água do banho está muito quente, o inchaço ao redor do ânus vai piorar.)
  • Medicamentos: Para um leve desconforto, seu médico pode prescrever um creme ou pomada para a área dolorosa. O creme pode conter substâncias cicatrizantes, lidocaína, ou vaselina.

Procedimentos e cirurgias

Um certo número de processos podem ser usados para remover ou diminuir as hemorróidas.

  • Se você tiver hemorróidas prolapsadas, seu médico pode fazer um procedimento chamado ligadura de hemorróidas. Irá colocar um elástico em volta das veias inchadas para deixar a hemorróida secar e cair. Ligadura hemorroidária é eficaz na maioria dos casos.
  • Para os casos mais graves, um procedimento cirúrgico chamado de hemorroidectomia pode ser feito.

Como posso me cuidar ?

Informe sempre o seu médico quando tiver sangramento retal. Embora o sangramento é muitas vezes de hemorróidas, doenças mais graves, como o câncer de cólon, também podem causar sangramento.

Siga essas orientações para ajudar a prevenir as hemorróidas e para aliviar o seu desconforto:

  • Não se esforce durante as evacuações. O esforço faz as hemorróidas piorarem.
  • Siga a sua dieta rica em fibras e beba bastante água. Fezes mais macias são mais fáceis para esvaziar o intestino e reduzir a pressão sobre as veias.
  • Não abuse de laxantes. A diarréia pode ser tão irritante para o ânus quanto a constipação.
  • Pergunte ao seu médico qual o produto que você pode comprar para aliviar a dor e coceira. Pergunte sobre os efeitos colaterais do medicamento prescrito para você.
  • Exercite-se regularmente para ajudar a prevenir a constipação.
  • Evitar limpar-se excessivamente depois de uma evacuação se você tem hemorróidas. Limpar suavemente com papel higiênico macio ou úmido (produto para bebês) pode aliviar o desconforto. O ideal, é tomar banho ou lavar a região com “chuveireinho” após evacuar, e em seguida, secar o ânus suavemente.
  • Evite levantar objetos pesados se você tem hemorróidas. Isso pode aumentar a pressão sobre as veias e fazer as hemorróidas piorarem.

Hepatite A

A hepatite A é uma infecção viral do fígado. O fígado fica inflamado ficando inchado e eventualmente dolorido.

A hepatite é causada por um vírus e a transmissão é do tipo fecal- oral. Alguém que está infectado pode transmitir a hepatite A para os outros por não lavar as mãos. Você também pode adquirir o vírus a através de:

  • contato com fezes de uma pessoa infectada
  • alimentos manipulados por uma pessoa infectada
  • água contaminada que pode conter o vírus

Quais são os sintomas?

Os sintomas geralmente aparecem de 2 a 6 semanas após a infecção com o vírus. Às vezes, a hepatite A é tão leve que não há sintomas.

Se você tiver sintomas, a doença geralmente começa com esses sintomas semelhantes aos da gripe:

  • perda de apetite
  • febre
  • dor muscular
  • cansaço

Depois de vários dias você também pode ter os seguintes sintomas:

  • náuseas e vômitos
  • urina escura
  • pele e olhos amarelados (icterícia)
  • dor logo abaixo das costelas do seu lado direito, especialmente se você pressionar essa parte de sua barriga
  • evacuações que são esbranquiçadas


Seu médico irá perguntar sobre seu histórico médico e sintomas. Fará exames de sangue. Se os testes de sangue mostram que o seu fígado não está funcionando normalmente, você terá que fazer testes para descobrir se um vírus está causando os problemas.

Como é tratada?

O tratamento habitual é descansar. Seu médico irá recomendar que você evite o álcool por pelo menos 6 meses. Normalmente não é necessário ficar no hospital. Se você ficar muito desidratado por náuseas e vômitos, você pode precisar ir para o hospital para receber soro. Como a doença é causada por um vírus, os antibióticos não são úteis.

Quanto tempo os efeitos duram?

A recuperação da hepatite A normalmente demora cerca de 4 a 8 semanas. O cansaço é o sintoma mais persistente. A doença raramente tem efeitos duradouros, tais como danos permanentes ao fígado.

Como posso me cuidar?

  • Siga as instruções do seu médico sobre o descanso, dieta e tomada dos remédios para os seus sintomas. Você precisa evitar tomar medicamentos que podem danificar o mais fígado (por exemplo, paracetamol).
  • Não beber álcool até o seu médico dizer que é seguro.

A hepatite A pode ser transmitida somente por pessoas com infecções ativas. Geralmente é contagiosa durante 2 a 3 semanas antes do aparecimento dos sintomas e de 2 a 3 semanas depois. Durante este tempo, os outros podem pegar o vírus tocando em objetos contaminados com fezes da pessoa infectada.

  • Usar luvas descartáveis se você tiver contato com fezes, fluidos corporais, roupas, toalhas ou roupas de cama da pessoa contaminada.
  • Lavar roupas da pessoa infectada separadamente. Use água muito quente e um detergente forte.
  • Limpar banheiros e superfícies contaminadas com um desinfetante. Usar luvas quando você limpar. Se possível, é mais seguro que a pessoa infectada use um banheiro diferente de todo mundo na casa.

Hepatite Alcoolica

A hepatite alcoólica é uma doença do fígado caracterizada por lesão direta das células do fígado por abuso de álcool. Esta doença pode ocorrer depois de anos de consumo excessivo, ou pode ocorrer após episódios isolados de consumo excessivo de álcool.

Quais são os sintomas ?

Os sintomas podem incluir:

  • Perda de apetite
  • Náuseas ou vómitos
  • Dor abdominal
  • Febre
  • Icterícia (amarelamento da pele ou da parte branca dos olhos)
  • Urina escura
  • Inchaço do fígado (plenitude no abdome superior direito)

Vómitos com sangue, desmaios, perda de memória, desmaios e alucinações podem se desenvolver quando a doença progride. Isso se torna pior com mais abuso de álcool. Quanto mais você bebe, maior o risco para a hepatite alcoólica grave.

Uma dieta pobre faz parte do problema. Bebedores pesados não tem uma dieta equilibrada. Alimentos essenciais e vitaminas podem estar faltando. Isto leva à desnutrição, o que danifica o fígado ainda mais, e pode danificar o cérebro, nervos, estômago e outros órgãos.

Você não precisa beber a ponto de ser “alcoólatra” para causar danos ao fígado. Danos permanentes ao fígado como cirrose, insuficiência hepática e morte podem se desenvolver se você continuar a beber.

Como é feito o tratamento ?

O tratamento da hepatite alcoólica consiste em parar de beber e começar a ter uma dieta bem equilibrada. Você também deve tomar suplementos vitamínicos, especialmente a vitamina B1 (tiamina) e ácido fólico. Evite outros medicamentos que são tóxicos para o fígado, o seu médico pode dizer quais são eles.

Você deve ficar longe do álcool para se recuperar. Muitos dos efeitos da hepatite alcoólica aguda são reversíveis, se evitado o uso de álcool adicional. Participar de um grupo de recuperação, como AA ou procurar uma clínica de reabilitação ou grupo pode ajudar a dar-lhe o apoio que você precisa para fazer esta mudança possível.

Hepatite Autoimune


O sistema imunológico é o sistema em seu corpo que combate a doença. A hepatite autoimune é uma doença na qual o sistema imunológico (anticorpos) ataca as células do próprio fígado. Quando o sistema imune do corpo ataca o fígado, o fígado fica inflamado (hepatite)

A maioria das pessoas com hepatite autoimune são mulheres e estão entre as idades de 15 e 40, mas a doença pode ocorrer em qualquer idade.

A hepatite autoimune é classificada como tipo 1 ou 2. O tipo 1 é a forma mais comum, ocorre em qualquer idade e é mais comum entre as mulheres. Cerca de metade dos paciente têm outras doenças auto-imunes, tais como diabetes de tipo 1, glomerulonefrite proliferativa, tireoidite, anemia auto-imune e retocolite ulcerosa. O tipo 2 é mais raro e geralmente afeta crianças.

Qual a causa da hepatite autoimune ?

Uma das tarefas do sistema imunitário é proteger o corpo contra vírus, bactérias e outros organismos vivos. Normalmente, o sistema imunológico não reage contra as células do próprio corpo.

Ocasionalmente, o sistema imunológico ataca por engano as células do organismo e quando isso acontece, é chamado resposta de auto-imunidade.

Os investigadores pensam que certas bactérias, vírus, toxinas e drogas podem desencadear uma resposta autoimune em pessoas que são geneticamente suscetíveis ao desenvolvimento de uma doença autoimune.

Pesquisadores acreditam que um fator genético (hereditário) pode predispor algumas pessoas a ter doenças autoimunes.

Como é a evolução ?

Se não for tratada, vai piorar ao longo do tempo, e pode ficar grave ao longo dos anos. Ela pode levar à formação de cicatrizes e endurecimento do fígado (cirrose), e isso pode levar à insuficiência hepática.

Quais são os sintomas?

  • A fadiga é provavelmente o sintoma mais comum da doença.

Outros sintomas incluem:

  • Aumento do fígado.
  • Icterícia.
  • Coceira.
  • Erupções cutâneas.
  • Dor nas articulações.
  • Desconforto abdominal.
  • Náuseas.
  • Vômito.
  • Perda de apetite.
  • Urina escura.

Pessoas em estágios avançados da doença são mais propensas a ter sintomas como líquido no abdome ( ascite ) ou confusão mental. As mulheres podem deixar de ter períodos menstruais.

Os sintomas da hepatite autoimune variam de leve a grave. Hepatite causada por um vírus ou de certos medicamentos podem ter sintomas semelhantes com a hepatite autoimune. Por isto exames específicos podem ser necessários para um diagnóstico exato.

Como é feito o diagnóstico ?

O diagnóstico é baseado em seus sintomas, exames de sangue e eventualmente através de biópsia do fígado.

  • Os exames de sangue: 
    Exames de sangue de rotina para as enzimas do fígado podem ajudar a mostrar um padrão de hepatite. Também podem ser dosados os autoanticorpos que estão presentes no quadro de hepatite autominume reforçando o diagnóstico.
  • Biópsia hepática:Uma pequena amostra de tecido do fígado será examinado sob um microscópio. Ele pode ajudar a diagnosticar hepatite autoimune e dizer o quanto o fígado está prejudicado.

Como é feito o tratamento ?

O tratamento funciona melhor quando a hepatite autoimune é descoberto cedo. Com o tratamento adequado, esta doença pode geralmente ser controlada. Estudos recentes mostram que a resposta ao tratamento contínuo não só pára a agreção ao fígado, mas também pode realmente reverter alguns dos danos.

O tratamento primário são medicamentos para abrandar (suprimir ) um sistema imunológico hiperativo. Ambos os tipos de hepatite autoimune são tratados com doses diárias de um corticosteróide, geralmente prednisona. Seu médico pode começar com uma dose elevada e reduzir gradativamente. O objetivo é encontrar a menor dose possível que irá controlar a sua doença.

Um outro medicamento, azatioprina, é também utilizado para tratar a hepatite autoimune. Como a prednisona, azatioprina suprime o sistema imunológico, mas de uma forma diferente. Ele ajuda a diminuir a dose necessária de prednisona, o que reduz os seus efeitos secundários. O seu médico pode vir a prescrever azatioprina, além de prednisona, uma vez que sua doença esteja sob controle.

As pessoas com hepatite autoimune também devem ser vacinados contra a hepatite A e vírus da hepatite B. A vacinação deve ser feita tão cedo quanto possível.

Efeitos colaterais

Ambos prednisona e azatioprina ter efeitos secundários. Porque altas doses de prednisona são necessárias para controlar a doença, manejo dos efeitos colaterais é muito importante. A maioria dos efeitos colaterais aparecem apenas após um longo período de tempo.

Alguns possíveis efeitos colaterais da prednisona são:

  • Ganho de peso.
  • Enfraquecimento dos ossos ( osteoporose ).
  • Diabetes.
  • Cataratas
  • Acne
  • Ansiedade e confusão.
  • Afinamento do cabelo e da pele.
  • Pressão arterial elevada.
  • Glaucoma.
  • Rosto arredondado e inchado.

A azatioprina pode diminuir sua contagem de células brancas do sangue, que são as células que combatem as infecções.

Os efeitos secundários raros são:

  • Reação alérgica.
  • Danos ao fígado.
  • Inflamação da glândula pâncreas com dor abdominal (pancreatite).
  • Facilidade à infecção.
  • Diarréia.

Hepatite B


A hepatite B é uma infecção viral do fígado. O fígado fica inflamado, inchado e eventualmente doloroso na fase aguda. A hepatite B é um tipo sério, por vezes grave de hepatite.

Como isso ocorre?

A hepatite B é causada pelo vírus da hepatite B. O contato se da pelo contato com o sangue ou outros fluidos corporais de alguém que tem hepatite B.

Por exemplo:

  • ter sexo desprotegido com alguém que está infectado
  • compartilhamento de agulhas para injeção de drogas
  • ter colocado piercing ou ter feito uma tatuagem permanente com equipamento não esterilizado
  • ter sido exposto a sangue no trabalho, se você é um profissional de saúde.

A doença pode ser transmitida por pessoas que não têm quaisquer sintomas e não sabem que carregam o vírus. Estas pessoas são chamadas de portadores assintomáticos. Por causa de métodos de rastreio nas doações de sangue, atualmente é raro pegar hepatite B a partir de uma transfusão de sangue. Uma mulher grávida pode passar a infecção ao seu bebê se ela está infectada, quando a criança nasce.

Quais são os sintomas?

Você pode não ter quaisquer sintomas de hepatite por várias semanas ou meses após a infecção com o vírus. Pode também não ter qualquer sintoma durante a vida toda.

Se você tiver sintomas, eles podem incluir:

  • pele e olhos amarelados (icterícia)
  • cansaço
  • urina escura
  • dor abdominal
  • perda de apetite
  • náuseas e vômitos
  • dor nas articulações
  • febre


Seu médico irá perguntar sobre seu histórico médico e sintomas. Importante é o seu histórico de fatores de risco da hepatite, como uso de drogas injetáveis ou o sexo desprotegido.

Exames de sangue são realizados para identificar o vírus que está causando os sintomas e testes para ver se o seu fígado está funcionando normalmente. Você pode precisar ter que fazer uma biópsia do fígado para verificar se há danos.

Como é tratada?

O tratamento vai depender se a sua infecção por hepatite B é nova (aguda) ou está em andamento (crônica).

Se a infecção é aguda, o tratamento habitual é repouso e uma dieta saudável. Muitas pessoas são capazes de combater o vírus em algumas semanas. Seu médico irá recomendar que você evite o álcool por pelo menos 6 meses. Como é causada por um vírus, os antibióticos não são úteis. Normalmente não é necessário ficar no hospital. Se você ficar muito desidratado por náuseas e vômitos, você pode precisar ir para o hospital para receber soro.

Se você tem a forma crônica da hepatite B, significa que o seu corpo não foi capaz de combater o vírus com sucesso, e você pode estar em risco de lesão hepática grave. Neste caso, você precisa de acompanhamento médico cuidadoso e eventualmente de medicamento antiviral. Medicamentos antivirais podem diminuir ou parar o vírus de danificar o fígado. Você poderá ser tratado com mais de um medicamento. O objetivo do tratamento não é apenas fazer você se sentir melhor, mas também evitar danos ao seu fígado.

Se você tem lesões no fígado pela hepatite B, você precisa se proteger de outros vírus que danificam o fígado. Você deve se vacinar contra a hepatite A e ser testado para a hepatite C. Não há vacina para a hepatite C, mas é importante para o seu médico saber se você está infectado com os dois vírus B e C, pois isto pode alterar o seu plano de tratamento. Os médicos continuam a procurar as melhores formas de tratar a hepatite B. Você deve discutir possíveis novos tratamentos com o seu médico.

Como é a evolução da doença?

Na fase aguda os sintomas geralmente duram algumas semanas e depois desaparecem quando o vírus foi eliminado pelo organismo.

Algumas pessoas desenvolvem a forma crônica da doença. Isto significa que o vírus mantém-se no fígado. A permanência do vírus leva a um processo de hepatite crônica que pode causar danos ao fígado com formação de cicatriz. Este tecido cicatricial no fígado é chamado cirrose. A infecção e dano podem até mesmo causar insuficiência hepática. Seu médico irá testar seu sangue em suas consultas de acompanhamento para verificar sinais de doença hepática crônica.

A hepatite B crônica aumenta o risco de câncer de fígado, sendo por isto necessário o acompanhamento médico com exames de rotina.

Um transplante de fígado é um possível tratamento para um fígado com cirrose.

Como posso me cuidar?

  • Mantenha suas consultas de acompanhamento sempre que solicitado pelo seu médico.
  • Siga as instruções do seu médico sobre descanso, dieta e tomada dos remédios para os seus sintomas. Você precisa evitar tomar medicamentos que podem danificar mais o fígado (por exemplo, paracetamol).
  • Não ingerir bebidas alcoólicas.


A hepatite B é muito contagiosa por 2 a 6 semanas antes de começar a ter sintomas. E continua sendo contagiosa por algum tempo depois de começar a ter sintomas. Depois de ter sido diagnosticado, seu médico vai querer fazer o seu acompanhamento. Algumas pessoas que adquirem a hepatite B tornam-se portadores crônicos do vírus, o que significa que eles podem infectar outras pessoas, mesmo depois de se sentir completamente recuperado. Um exame de sangue pode descobrir se você é um portador crônico.

Para evitar a propagação da doença para outras pessoas:

  • Não deixe que seus fluidos corporais, incluindo saliva, entre em contato com outros.
  • Limpe qualquer sangramento ou manchas de sangue
  • Cubra seus cortes e feridas abertas.
  • Não compartilhar qualquer coisa que possa ter contato com sangue, como agulhas, escovas de dente e lâminas de barbear.
  • Evite contato sexual desprotegido com outras pessoas. Se você está em um relacionamento de longo prazo com um parceiro, pergunte ao seu médico se você precisa estar usando preservativos.
  • Não doar sangue, órgãos do corpo ou esperma.

Três doses de vacina podem prevenir a infecção contra o vírus da hepatite B.

Todas as pessoas que moram com você devem tomar a vacina. Na verdade, é recomendável que todos os adultos ainda não imunizados contra a hepatite B se vacinem. Principalmente para pessoas que têm um elevado risco de hepatite, tais como:

  • trabalhadores da saúde
  • trabalhadores de segurança pública que trabalham com usuários de drogas ou que estão expostos a sangue
  • parceiros sexuais de pessoas que carregam o vírus

Todas as crianças devem receber vacina de hepatite B. Adolescentes e jovens adultos também são incentivados a obter a vacina se não fizeram na infância. Pergunte ao seu médico se você precisa de vacina para hepatite B.

Preocupações especiais existem se você está grávida e tem hepatite B ou tem risco de contrair hepatite.

  • Se você não tem hepatite B, mas o seu médico determinar que você tem uma chance maior de ser infectada com o vírus, este pode recomendar que você tome a vacina de hepatite B para prevenir a infecção. Embora seja melhor para obter a vacina antes da gravidez, pode ser dado com segurança durante a gravidez.
  • Se você tem hepatite B, então você pode precisar de mais testes de sangue para determinar a possibilidade de que seu bebê tenha hepatite.
  • Para um bebê nascido de uma mãe infectada deve ser administrada HBIG (imunoglobulina pra hepatite B) e a primeira dose da vacina da hepatite no prazo de 12 horas após o nascimento. Isso irá prevenir o bebê de ter hepatite B e de se tornar um portador do vírus da hepatite.
  • Se você tem uma infecção ativa B da hepatite, pergunte ao seu médico sobre amamentar seu bebê.

Hepatite C

A hepatite C é uma infecção viral do fígado. A hepatite C é um tipo sério, por vezes graves de hepatite.

Como isso ocorre?

A hepatite C é causada pelo vírus da hepatite C. O vírus é transmitido principalmente através do contato com o sangue de alguém que está infectado. Às vezes, é transmitida através do contato sexual.

Você pode obter a infecção:

  • recebendo sangue infectado, em hemoderivados ou órgãos transplantados
  • diálise renal de longo prazo, se os fornecimentos ou equipamento, foi usado em outra pessoa que está infectada pelo vírus
  • contato com sangue infectado se você é um profissional de saúde, por exemplo, picadas de agulha acidentais
  • se sua mãe tinha hepatite C quando você nasceu
  • uso de drogas por via intravenosa
  • compartilhar lâminas de barbear ou escovas de dentes com uma pessoa infectada
  • fazer uma tatuagem permanente, com equipamento não esterilizado
  • ter sexo desprotegido com alguém infectado com a hepatite C

Antes de 1990, quando o vírus ainda não era conhecido, uma das formas mais comuns de contrair hepatite C era a transfusão de sangue. No entanto, agora doadores de sangue são examinados para o vírus, e o sangue não é utilizado, se está infectado.

A doença pode ser transmitida por pessoas que não têm quaisquer sintomas e podem não saber que carregam o vírus. Estas pessoas são chamadas de portadores assintomáticos. A hepatite C não é transmitida por abraço ou beijo, alimentos ou água, espirros, tosse, contato físico, ou compartilhar talheres ou copos.

A hepatite C geralmente não gera sintomas (assintomática). Se você tiver sintomas, eles podem incluir:

  • pele e olhos amarelados (icterícia)
  • cansaço
  • urina escura
  • dor abdominal
  • perda de apetite
  • náuseas e vômitos
  • febre

Como é feito o diagnóstico?

Seu médico irá perguntar sobre seu histórico médico e sintomas. Importante é o seu histórico de fatores de risco da hepatite, como uso de drogas injetáveis ou transfusões de sangue no passado. Você terá que fazer exames de sangue para identificar o vírus e para ver se o seu fígado está funcionando normalmente.

Você pode precisar de uma biópsia do fígado para verificar se há danos no órgão.

Como é tratada?

Se você tiver alteração do fígado na biópsia hepática e os seus testes de função hepática permanecerem anormais, você pode ter que receber medicamentos antivirais para eliminar o vírus. Para o tratamento geralmente são necessários mais de um tipo de medicamento e a duração é de 6 a 12 meses conforme cada caso.

Você deve se vacinar contra a hepatite A e B, para evitar mais danos ao seu fígado por estes outros tipos de hepatite.

Os médicos continuam a procurar as melhores formas de tratar a hepatite C. Você deve discutir possíveis novos tratamentos com o seu médico.

Como é a evolução da doença?

Na fase aguda os sintomas geralmente são leves e geralmente a pessoa não percebe estar doente. Eventualmente quando ocorrem sintomas estes duram algumas semanas. A maioria das pessoas que entram em contato com a hepatite C desenvolvem a forma crônica da doença. Isto significa que o vírus mantém-se no fígado.

A permanência do vírus leva a um processo de hepatite crônica que pode causar danos ao fígado com formação de cicatriz. Este tecido cicatricial no fígado é chamado de cirrose. A infecção e dano podem até mesmo causar insuficiência hepática. Seu médico irá testar seu sangue em suas consultas de acompanhamento para verificar sinais de doença hepática crônica.

Como posso me cuidar?

  • Consulte seu médico regularmente.
  • Siga as instruções do seu médico sobre dieta e tomada dos remédios para os seus sintomas. Você precisa evitar tomar medicamentos que podem danificar mais o fígado (por exemplo, paracetamol).
  • Não ingerir bebidas alcoólicas.

A hepatite C geralmente não gera sintomas (assintomática). Se você tiver sintomas, eles podem incluir:

  • pele e olhos amarelados (icterícia)
  • cansaço
  • urina escura
  • dor abdominal
  • perda de apetite
  • náuseas e vômitos
  • febre

Como é feito o diagnóstico?

Seu médico irá perguntar sobre seu histórico médico e sintomas. Importante é o seu histórico de fatores de risco da hepatite, como uso de drogas injetáveis ou transfusões de sangue no passado. Você terá que fazer exames de sangue para identificar o vírus e para ver se o seu fígado está funcionando normalmente.

Você pode precisar de uma biópsia do fígado para verificar se há danos no órgão.

Como é tratada?

Se você tiver alteração do fígado na biópsia hepática e os seus testes de função hepática permanecerem anormais, você pode ter que receber medicamentos antivirais para eliminar o vírus. Para o tratamento geralmente são necessários mais de um tipo de medicamento e a duração é de 6 a 12 meses conforme cada caso.

Você deve se vacinar contra a hepatite A e B, para evitar mais danos ao seu fígado por estes outros tipos de hepatite.

Os médicos continuam a procurar as melhores formas de tratar a hepatite C. Você deve discutir possíveis novos tratamentos com o seu médico.

Como é a evolução da doença?

Na fase aguda os sintomas geralmente são leves e geralmente a pessoa não percebe estar doente. Eventualmente quando ocorrem sintomas estes duram algumas semanas. A maioria das pessoas que entram em contato com a hepatite C desenvolvem a forma crônica da doença. Isto significa que o vírus mantém-se no fígado.

A permanência do vírus leva a um processo de hepatite crônica que pode causar danos ao fígado com formação de cicatriz. Este tecido cicatricial no fígado é chamado de cirrose. A infecção e dano podem até mesmo causar insuficiência hepática. Seu médico irá testar seu sangue em suas consultas de acompanhamento para verificar sinais de doença hepática crônica.

Como posso me cuidar?

  • Consulte seu médico regularmente.
  • Siga as instruções do seu médico sobre dieta e tomada dos remédios para os seus sintomas. Você precisa evitar tomar medicamentos que podem danificar mais o fígado (por exemplo, paracetamol).
  • Não ingerir bebidas alcoólicas.

Hérnia de hiato

O diafragma é o músculo entre o tórax e o abdome, e ajuda o pulmão no processo de respiração. Possui um pequeno buraco (hiato diafragmático) que serve para o esôfago passar do tórax para o abdome.

Eventualmente este buraco (hiato) pode estar mais alargado que o normal, facilitando assim que a porção inicial do estômago suba um pouco para dentro do tórax. Esta condição é chamada de hérnia de hiato, onde pequena parte do estômago passa através do diafragma e sobe para dentro do tórax.

As hérnias de hiato são comuns após a meia idade e normalmente não causam problemas.

Qual é a causa?

Os médicos não sabem o que causa a hérnia hiatal. O que eles sabem é que elas acontecem com mais freqüência após a meia idade e em pessoas que fumam ou estão acima do peso

Quais são os sintomas?

Muitas pessoas com hérnia de hiato nunca terão quaisquer sintomas. A hérnia de hiato por si não é uma doença, é simplesmente uma condição alterada da anatomia da pessoa. No entanto, em alguns casos ela predispõe que o ácido do estômago volte para o esôfago. Este movimento para trás do ácido do estômago é chamado de refluxo e pode causar sintomas. Este problema é chamado de doença do refluxo gastroesofágico (DRGE).

Possíveis sintomas de refluxo ou DRGE são:

  • pirose, que é uma dor em queimação ou calor no peito, geralmente perto da parte inferior do esterno (osso da parte da frente do tórax), especialmente depois de comer grandes refeições ou deitar logo depois de comer
  • um gosto amargo ou azedo na boca causado pela volta dos alimentos ou ácido do estômago
  • eructações (arrotos espontâneos)


Porque muitas hérnias de hiato não causam sintomas, elas são freqüentemente encontradas durante os exames para outros problemas. Se você tiver sintomas, o médico irá perguntar sobre seu histórico médico e examiná-lo.

Você pode ter que realizar exames para confirmar o diagnóstico e descartar outras causas de seus sintomas. Estes exames podem incluir:

  • endoscopia digestiva alta
  • raios-X contrastado do esôfago

Como é tratada?

O tratamento geralmente não é necessário se você não tem sintomas. Se você tem azia ou outros sintomas, o médico pode recomendar uma mudança em sua dieta. Se você está acima do peso, você também pode ser orientado a perder peso. Antiácidos podem ajudar você a se sentir melhor quando você tem azia. Seu médico também pode prescrever medicamentos para reduzir a quantidade de ácido que o estômago produz. Se os sintomas são graves e não são controlados por medicamentos ou outras medidas, o seu médico pode recomendar a cirurgia.

Como posso me cuidar?

  • Siga o tratamento recomendado pelo seu médico.
  • Se você estiver com sobrepeso, tente perder algum peso.
  • Se você costuma comer 1 ou 2 grandes refeições por dia, tente fracionar em 3 ou 4 pequenas refeições.
  • Evite beber álcool e comer alimentos que podem fazer pior o refluxo, como chocolate, alimentos com saber de menta, alimentos gordurosos, cafeína, frutas cítricas, ou produtos a base de tomate.
  • Vestir roupas soltas em torno de sua barriga e evitar cintos podem ajudar.
  • Sente-se durante as refeições, e espere pelo menos uma hora depois de comer antes de se deitar. É melhor não comer por 2 a 3 horas antes de ir para a cama.
  • Se o refluxo incomoda o seu sono, levante a cabeceira de sua cama de 6 a 8 centímetros colocando armação em blocos de madeira. Se você não pode levantar a estrutura da cama, tente colocar uma cunha de espuma sob a cabeça do seu colchão (almofada anti-refluxo). Usar simplesmente travesseiros extras não irá ajudar.
  • Não fume. Fumar pode aumentar o ácido do estômago. O ar que você engole enquanto fuma também pode aumentar a pressão na sua barriga. Fumar também aumenta o risco de câncer do esôfago e estômago.

Hipertensão Portal

Em pessoas que têm cirrose, as células do fígado estão danificadas e não podem reparar-se. Quando as células do fígado morrem, forma-se tecido cicatricial. Quando este tecido cicatricial se acumula, o sangue não pode fluir através do fígado adequadamente.

Normalmente, os resíduos no sangue são filtrados para fora quando o sangue passa através do fígado. Se o tecido da cicatriz impede o sangue de fluir normalmente através do fígado, o sangue não é filtrado. Assim os resíduos podem acumular-se no corpo causando distúrbios que podem levar até o coma e à morte.

O que é o Hipertensão portal?

Normalmente, o sangue é transportado para o fígado por um grande vaso sanguíneo chamado de veia porta. Se o sangue não pode fluir facilmente através do fígado devido a cirrose, o sangue nesta veia aumenta e a pressão no interior do vaso também. Este aumento da pressão sanguínea na veia porta é chamado hipertensão portal.

Se o sangue não pode fluir normalmente através da veia porta, ele deve retornar ao coração utilizando outros vasos, na maioria das vezes aqueles encontrados no esôfago, estômago e intestinos.

Se o sangue não pode fluir normalmente através da veia porta, ele deve retornar ao coração utilizando outros vasos, na maioria das vezes aqueles encontrados no esôfago, estômago e intestinos.

Varizes têm paredes finas e podem facilmente romper, porque eles não são destinados a lidar com o grande fluxo de sangue e tamanha pressão.

Sangramento de um vaso sanguíneo rompido é grave e pode mesmo ser fatal. Além disso, como a veia porta está bloqueada, toxinas no sangue não são limpas pelo fígado e permanecem no corpo.

O tratamento visa evitar mais danos ao fígado e a prevenção e tratamento de complicações (como sangramento de vasos sanguíneos que rompem).

O seu médico pode prescrever um medicamento para ajudar a prevenir o rompimento dos vasos sanguíneos. Estes medicamentos tem vários efeitos colaterais e nem todas as pessoas toleram o seu uso.

Nos casos de ruptura de um vaso o tratamento de escolha para a parada do sangramento é a ligadura elástica das varizes de esôfago. Este procedimento também é realizado para a prevenção da ruptura destes vasos evitando assim um quadro de hemorragia.

Quando o sangramento não foi decorrente de varizes do esôfago, o tratamento endoscópico para varizes do estômago se faz através da injeção de uma cola biológica no interior do vaso.

O seu médico pode prescrever um medicamento para ajudar a prevenir o rompimento dos vasos sanguíneos. Estes medicamentos tem vários efeitos colaterais e nem todas as pessoas toleram o seu uso.

Nos casos de ruptura de um vaso o tratamento de escolha para a parada do sangramento é a ligadura elástica das varizes de esôfago. Este procedimento também é realizado para a prevenção da ruptura destes vasos evitando assim um quadro de hemorragia.

Quando o sangramento não foi decorrente de varizes do esôfago, o tratamento endoscópico para varizes do estômago se faz através da injeção de uma cola biológica no interior do vaso.

Acesso endovascular (TIPS):

Se você bebe álcool, a coisa mais importante que você pode fazer é parar. O álcool só mantém a danificação do fígado. Alguns medicamentos, vitaminas e remédios à base de plantas também podem danificar o seu fígado.Fale com o seu médico antes de tomar outros medicamentos, incluindo antibióticos, pílulas anticoncepcionais e até mesmo sintomáticos como o paracetamol.Também é importante para você cuidar bem de si mesmo. Quando em repouso, certifique-se de levantar seus pés e pernas, especialmente se eles estão inchados.Ter uma dieta equilibrada. Pergunte ao seu médico se você deve seguir uma dieta especial. Evitar o sal também pode ajudar com a retenção de líquidos e inchaço.

Utilizamos Cookies para armazenar informações de como você usa o nosso site com o único objetivo de criar estatísticas e melhorar as suas funcionalidades.