X

Procedimentos

Endoscopia Gastrointestinal

Endoscopia Digestiva Alta

O que é?

É um exame indicado para avaliação diagnóstica e tratamento das doenças da parte superior do tubo digestivo, incluindo o esôfago, o estômago e a porção inicial do duodeno.

Ele é realizado introduzindo-se pela boca um aparelho flexível com iluminação central que permite a visualização de todo o trajeto examinado.

O exame é realizado com anestesia tópica (um spray de anestésico na garganta) e com sedação, utilizando medicação administrada por uma veia para permitir que você relaxe e adormeça.

Quando ela é necessária?

Uma endoscopia pode ser feita se você tiver problemas como:

  • Azia
  • Problemas para engolir
  • Dor abdominal
  • Dor no peito tipo queimação
  • Anemia
  • Diarréia
  • Hemorragia gastrointestinal
  • Vômito

Este procedimento ajuda a seu médico a fazer um diagnóstico mais preciso

Quais são os cuidados que devo tomar para realizar o exame?

  • Trazer acompanhante maior de idade. Planeje para o seu cuidado, encontrar alguém para lhe dar uma carona para casa após o procedimento. É proibido dirigir após o exame.
  • Trazer documentação solicitada no momento da marcação do exame. Por exemplo: carteira de identidade (RG); cartão e autorização do convênio; pedido do médico (solicitação do exame)
  • Alguns medicamentos (como aspirina e anticoagulantes) podem aumentar o risco de sangramento durante ou após o procedimento. Pergunte ao seu médico se você precisa evitar tomar qualquer medicamento ou suplementos antes do procedimento.
  • Informe o seu profissional de saúde sobre todos os medicamentos e suplementos que você toma.
  • Faça todas as perguntas que você tem antes do procedimento. Você deve entender o que o médico vai fazer e quanto tempo irá demorar para se recuperar.

Qual o preparo para o exame ?

Para realização do exame é necessário que seu estômago esteja vazio pois se ainda tiver resíduos de alimentos, este podem voltar e entrar para o pulmão, uma condição muito séria. Por isto você deverá permanecer em jejum completo por 8 horas.

O uso da maioria das medicações de uso contínuo pode ser postergado para após o exame. Porém se houver necessidade do uso de alguma medicação prescrita antes do exame (por exemplo anti-hipertensivos), você deve tomá-la com pequenos goles de água. Não faça uso de leite ou de antiácidos.

Caso você seja diabético, marque o exame para o horário mais cedo possível e deixe para fazer uso de insulina ou dos hipoglicemiantes orais após o exame e próximo à primeira refeição do dia.

Evite comparecer com unhas pintadas, porque o esmalte prejudica a leitura da oxigenação sanguínea feita pelo oxímetro digital.

O médico estará disponível para explicar o procedimento e responder as suas perguntas.

Por favor, informe se você já realizou outro exame de endoscopia, se teve alergias ou reações a qualquer medicação.

Você precisará remover seus óculos e próteses dentárias.

Antes do exame, é necessário o preenchimento da ficha de admissão e do termo de consentimento informado.

O que acontecerá durante o exame ?

Você não sentirá dor, as vezes apenas um leve desconforto na garganta durante a passagem do aparelho e no estômago durante a insuflação do órgão com ar.

A medicação sedativa pode ainda causar sensação de ardência no local da infusão e no trajeto da veia puncionada (flebite).

Se necessário, pequenas amostras de tecido (biópsias) podem ser colhidas durante o exame para análise microscópica detalhada. Não se preocupe, não dói.

Na presença de lesões elevadas (pólipos), o médico poderá realizar, dependendo do caso, a retirada da lesão (polipectomia) durante o exame.

As amostras retiradas durante o exame (biópsias ou pólipos) são enviadas ao laboratório de patologia para análise. O resultado da análise deve ser retirado diretamente no laboratório onde o material foi analisado e fica pronto geralmente em sete dias.

Caso não haja intercorrências, a duração média do procedimento é de 10 minutos.

Quais os riscos do procedimento:

A endoscopia digestiva alta é um exame seguro. No entanto, como todo ato médico, ela não é isenta de riscos.

A complicação mais frequente é a flebite (dor e inchaço no trajeto da veia puncionada) que pode acontecer em até 5% dos casos, dependendo da medicação utilizada para sedação.

Complicações mais sérias são muito raras ocorrendo em menos de 0,2% dos casos, podendo estar relacionadas ao emprego de medicamentos sedativos ou ao próprio procedimento endoscópico.

As medicações utilizadas na sedação podem provocar reações locais e até sistêmicas de natureza cardiorrespiratória, incluindo depressão respiratória com diminuição na oxigenação sanguínea e alterações no ritmo cardíaco (bradicardia e taquicardia) e na pressão arterial sistêmica (hipotensão e hipertensão).

Esses efeitos colaterais são constantemente monitorizados durante o exame com o uso de monitor da oxigenação sanguínea e de controle da frequência cardíaca, estando a equipe habilitada para o tratamento imediato de qualquer uma dessas complicações.

Outras complicações da endoscopia digestiva alta, tais como perfuração e sangramento são excepcionais em exames diagnósticos, podendo ocorrer no entanto em exames terapêuticos.

Nos procedimentos terapêuticos como a retirada de corpo estranho (espinha de peixe, osso, etc), dilatação de estenoses (estreitamentos), ligadura elástica ou esclerose de varizes, retirada de pólipos (polipectomia) ou de lesões planas (mucosectomia) o risco de sangramento ou de perfuração varia de cerca de 0,5% a 5%.

O seu médico endoscopista está habilitado a realizar todas as medidas cabíveis para a prevenção e tratamento desses eventos adversos bem como esclarecê-lo melhor.

O que devo fazer após o procedimento ?

Você irá permanecer na sala de repouso por cerca de 10-30 minutos, até que os efeitos principais das medicações empregadas para a sedação desapareçam.

Sua garganta pode ficar adormecida ou levemente irritada e você pode sentir um discreto desconforto no estômago. Espirros ou sensação de congestão nasal podem ocorrer caso você tenha recebido oxigênio durante o exame.

Para você poder fazer o exame com sedação, um acompanhante maior de idade deve estar obrigatoriamente disponível para ajudá-lo de volta para casa.

Devido aos efeitos da medicação, você não deve dirigir carros, operar máquinas, beber álcool ou fumar, até o dia seguinte ao exame, quando você será capaz de retornar às suas atividades rotineiras.

Após o exame, você pode voltar a sua dieta normal e a fazer uso de suas medicações rotineiras, a menos que tenha sido instruído do contrário por seu médico.

O resultado do exame deve ser interpretado de acordo com sua história clínica e exame físico. O médico que solicitou o exame é o profissional mais habilitado para orientá-lo em relação ao diagnóstico encontrado. Instruções adicionais a respeito de seu problema e tratamento serão dadas na sua próxima consulta clínica.

Se foram obtidas biópsias, a análise será realizada pelo laboratório de anatomia patológica, sendo o resultado entregue pelo mesmo laboratório geralmente em sete dias úteis.

Caso você tenha sido submetido a um procedimento terapêutico, informações adicionais serão prestadas pelo médico endoscopista.

Clique aqui para ler sobre o preparo para a endoscopia

Enciclopédia do Aparelho Digestivo