X

Enciclopédia do aparelho digestivo

H > Hepatite Autoimune
Especialidade: Hepatologia

O que é a hepatite autoimune?

O sistema imunológico é o sistema em seu corpo que combate a doença. A hepatite autoimune é uma doença na qual o sistema imunológico (anticorpos) ataca as células do próprio fígado. Quando o sistema imune do corpo ataca o fígado, o fígado fica inflamado (hepatite)

A maioria das pessoas com hepatite autoimune são mulheres e estão entre as idades de 15 e 40, mas a doença pode ocorrer em qualquer idade.

A hepatite autoimune é classificada como tipo 1 ou 2. O tipo 1 é a forma mais comum, ocorre em qualquer idade e é mais comum entre as mulheres. Cerca de metade dos paciente têm outras doenças auto-imunes, tais como diabetes de tipo 1, glomerulonefrite proliferativa, tireoidite, anemia auto-imune e retocolite ulcerosa. O tipo 2 é mais raro e geralmente afeta crianças.

Qual a causa da hepatite autoimune ?

Uma das tarefas do sistema imunitário é proteger o corpo contra vírus, bactérias e outros organismos vivos. Normalmente, o sistema imunológico não reage contra as células do próprio corpo.

Ocasionalmente, o sistema imunológico ataca por engano as células do organismo e quando isso acontece, é chamado resposta de auto-imunidade.

Os investigadores pensam que certas bactérias, vírus, toxinas e drogas podem desencadear uma resposta autoimune em pessoas que são geneticamente suscetíveis ao desenvolvimento de uma doença autoimune.

Pesquisadores acreditam que um fator genético (hereditário) pode predispor algumas pessoas a ter doenças autoimunes.

Como é a evolução ?

Se não for tratada, vai piorar ao longo do tempo, e pode ficar grave ao longo dos anos. Ela pode levar à formação de cicatrizes e endurecimento do fígado (cirrose), e isso pode levar à insuficiência hepática.

Quais são os sintomas?

  • A fadiga é provavelmente o sintoma mais comum da doença.

Outros sintomas incluem:

  • Aumento do fígado.
  • Icterícia.
  • Coceira.
  • Erupções cutâneas.
  • Dor nas articulações.
  • Desconforto abdominal.
  • Náuseas.
  • Vômito.
  • Perda de apetite.
  • Urina escura.

Pessoas em estágios avançados da doença são mais propensas a ter sintomas como líquido no abdome ( ascite ) ou confusão mental. As mulheres podem deixar de ter períodos menstruais.

Os sintomas da hepatite autoimune variam de leve a grave. Hepatite causada por um vírus ou de certos medicamentos podem ter sintomas semelhantes com a hepatite autoimune. Por isto exames específicos podem ser necessários para um diagnóstico exato.

Como é feito o diagnóstico ?

O diagnóstico é baseado em seus sintomas, exames de sangue e eventualmente através de biópsia do fígado.

  • Os exames de sangue:
    Exames de sangue de rotina para as enzimas do fígado podem ajudar a mostrar um padrão de hepatite. Também podem ser dosados os autoanticorpos que estão presentes no quadro de hepatite autominume reforçando o diagnóstico.
  • Biópsia hepática:Uma pequena amostra de tecido do fígado será examinado sob um microscópio. Ele pode ajudar a diagnosticar hepatite autoimune e dizer o quanto o fígado está prejudicado.

Como é feito o tratamento ?

O tratamento funciona melhor quando a hepatite autoimune é descoberto cedo. Com o tratamento adequado, esta doença pode geralmente ser controlada. Estudos recentes mostram que a resposta ao tratamento contínuo não só pára a agreção ao fígado, mas também pode realmente reverter alguns dos danos.

O tratamento primário são medicamentos para abrandar (suprimir ) um sistema imunológico hiperativo. Ambos os tipos de hepatite autoimune são tratados com doses diárias de um corticosteróide, geralmente prednisona. Seu médico pode começar com uma dose elevada e reduzir gradativamente. O objetivo é encontrar a menor dose possível que irá controlar a sua doença.

Um outro medicamento, azatioprina, é também utilizado para tratar a hepatite autoimune. Como a prednisona, azatioprina suprime o sistema imunológico, mas de uma forma diferente. Ele ajuda a diminuir a dose necessária de prednisona, o que reduz os seus efeitos secundários. O seu médico pode vir a prescrever azatioprina, além de prednisona, uma vez que sua doença esteja sob controle.

As pessoas com hepatite autoimune também devem ser vacinados contra a hepatite A e vírus da hepatite B. A vacinação deve ser feita tão cedo quanto possível.

Efeitos colaterais

Ambos prednisona e azatioprina ter efeitos secundários. Porque altas doses de prednisona são necessárias para controlar a doença, manejo dos efeitos colaterais é muito importante. A maioria dos efeitos colaterais aparecem apenas após um longo período de tempo.

Alguns possíveis efeitos colaterais da prednisona são:

  • Ganho de peso.
  • Enfraquecimento dos ossos ( osteoporose ).
  • Diabetes.
  • Cataratas
  • Acne
  • Ansiedade e confusão.
  • Afinamento do cabelo e da pele.
  • Pressão arterial elevada.
  • Glaucoma.
  • Rosto arredondado e inchado.

A azatioprina pode diminuir sua contagem de células brancas do sangue, que são as células que combatem as infecções.

Os efeitos secundários raros são:

  • Reação alérgica.
  • Danos ao fígado.
  • Inflamação da glândula pâncreas com dor abdominal (pancreatite).
  • Facilidade à infecção.
  • Diarréia.